terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Reforma Ortográfica:- Brasileiros terão que reaprender

Por Talles Freitas
talles.freitas@hotmail.com
A reforma ortográfica entrará em vigor a partir do dia 1º de Janeiro de 2009. O objetivo é unificar e acabar com as diferenças entre a grafia do Brasil e dos demais países que tem a língua portuguesa como oficial e, com isso aproximar as culturas. A mudança será somente na parte escrita sendo que a gramática continuará a mesma.
Essa será a terceira vez que a língua portuguesa passa por uma reforma ortográfica no Brasil.
Com a mudança várias discussões e debates são formados em escolas, faculdades e rodas de amigos, que buscam entender a mudança, mesmo ela sendo considerada leve, muitas coisas terão de ser adaptadas.
No começo poderá ser estranho, mas aos poucos cada pessoa irá se adaptando à nova lei, que segundo especialistas, serão necessários alguns anos para os brasileiros se acostumarem com a nova ortografia.
Especialistas dizem que a grande dificuldade dos brasileiros com a implantação da nova linguagem será a destruição de uma memória visual, sendo que todos desde pequenos aprenderam e até mesmo acostumaram a escrever de uma forma.
Os países que falam português são:- Portugal, Brasil, Angola, Moçambique, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Cabo Verde e Timor Leste. A maior pressão está por conta de Portugal, que sofrerá as mudanças mais significativas.
Outro ponto é a parte operacional dos computadores (principalmente editores de texto) que ficaram desatualizados com a mudança da linguagem e necessitará de um pacote de atualização, assim então, os dicionários dos computadores continuaram a ficar com a linguagem anterior.


Mudanças no Brasil
O alfabeto passará ter 26 letras com a inclusão do K, W e Y.

O trema deixará de existir nas palavras da Língua Portuguesa:

- Exemplos: lingüiça passara ser escrita linguiça; tranqüilo passará para tranquilo; bilingüe para bilingue.
- As palavras de origem estrangeira manterão o trema.

Nas palavras com duplo "o" e duplo "e" o acento circunflexo deixará de existir.
- Exemplos: vôo passara a ser escrita voo, lêem passara para leem.

O acento agudo deixará de existir nos ditongos abertos.
- Exemplo: idéia passara a ser escrita ideia.

Saem os acentos circunflexo e agudo usados para diferenciar palavras.
- Exemplos: pára (verbo parar) e para (preposição). Ambas palavras serão escritas sem o acento. O mesmo acontecerá com pêlo e pelo, entre outras.

Nas palavras compostas, cujos segundos termos comecem com "s" ou "r", o hífen deixará de existir. A letra inicial do segundo termo será duplicada.
- Exemplos: anti-semitismo passar a ser escrita antissemitismo; anti-sociais passará para antissociais.
- Exceção: quando o primeiro termo da palavra terminar em "r", o hífen deverá ser mantido. Exemplo: hiper-relações.

2 comentários:

Samuel NS Guereschi disse...

Desde quando me conheço por gente; escuto falar na Reforma tributária, Reforma legislativa etc... Agora preocuparam-se em aprovar a Reforma Ortográfica primeiro que todas as outras. O povo gosta de pão e circo... e fizeram o circo direitinho pra tirar o foco de outros problemas que pedem soluções mais rápidas que acabar com o "trema" e facilitar a "acentuação". Melhor seria acabar com a miséria e facilitar um pouquinho a vida do tralhador brasileiro. Samuel

Anônimo disse...

A reforma ortográfica, pra mim é uma grande falta de não ter o que fazer, pra que tirar acentos, juntar palavras, mudar regras...pra que isso?! Isso serve para provar mais uma vez que o nosso país não consegue ser o Brasil...É, e como nosso amigo e cima ai disse, tirar o foco do povo para os verdadeiros problemas do país, agora o brasileiro vai ficar mais preocupado em saber se lingüiça é com trema ou não, do que saber o verdadeiro preço dela no mercado!!!

Rafaela de Azevedo Sanches